História

Após a saída dos primeiros egressos (1976), foi imperativo o início dos programas de Especialização, inicialmente sob forma de Estágios, programa denominado PROTREME (Programa de Treinamento Médico) incluindo as quatro disciplinas básicas (Clínica Médica, Cirurgia Geral, Obstetrícia e Ginecologia e Pediatria, além de Ortopedia e Cirurgia Plástica).

Naquela época, não contávamos com bolsas e ao estagiário era fornecida alimentação e moradia. Todos os programas eram credenciados pelas respectivas Sociedades após vistoria e autorização.

Esse esquema permaneceu até 1988, quando as disciplinas, apresentavam os requisitos mínimos para autorizar especialização pela CNRM-MEC e receber o título de Residência Médica.

A Residência Médica da Faculdade de Medicina de Catanduva está credenciada desde o ano de 1990. 

Esclarecemos que a então Faculdade de Medicina de Catanduva Curso Superior isolado, em 2007 se transformou no Curso de Medicina das Faculdades Integradas Padre Albino – FIPA, e em 06 de dezembro de 2017 a FIPA foi credenciada Centro Universitário Padre Albino – UNIFIPA através da portaria nº 1.519, de 05 de dezembro de 2017, com a homologação do Parecer nº 482/2017 da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, divulgada no Diário Oficial da União.

O concurso de Residência Médica da FAMECA, desde 2003 é realizado juntamente com o Concurso Público do SUS – Sistema Único de Saúde da Secretaria do Estado de São Paulo, realizado pela Fundação Carlos Chagas, exceto Medicina Intensiva Adulto, Medicina Intensiva Pediátrica e Neonatologia realizados pela Instituição.

A CIDADE E A INSTITUIÇÃO

O município de Catanduva, considerado polo da microrregião composta por 19 municípios, foi instalado em 14 de abril de 1918. Sua extensão territorial é de 293 Km², com taxa média de crescimento anual de 1,33 %, taxa de urbanização de 99,2%, 111.914 domicílios, sendo 906 na zona rural e 3,54 habitantes por domicílio, densidade demográfica aproximada de 388,24 habitantes por Km² (Censo 2010/IBGE). Segundo dados do SEADE 2013, a população total é de 114.270 habitantes, sendo 24,4% de 0 a 19 anos e 11,3% de idosos (acima de 65 anos). A agricultura é um dos pilares da economia catanduvense, situando-a como o quarto maior polo sucroalcooleiro do Estado. É destaque da indústria catanduvense a produção e o comércio de ventiladores, que a tornou conhecida como a "capital nacional dos ventiladores". As fábricas da cidade são responsáveis por cerca 90% da produção nacional de ventiladores e empregam 60% da mão-de-obra ocupada na indústria no município. Em quatro grandes indústrias de ventiladores, trabalham 2,8 mil metalúrgicos.

A taxa de mortalidade infantil é de 16,9 por mil nascidos vivos e a taxa de analfabetismo, de 4,69%. O município em 2010 apresentou um Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) de 0,785, ocupando a 50ª posição entre os 645 municípios do Estado de São Paulo e em 2014 contava com 85.647 eleitores. Segundo dados da Sala de Situação em Saúde (março/2015), no município de Catanduva existem 02 NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família); 21 equipes de Saúde da Família, que corresponde a 64% de cobertura populacional; 22 Centros de Saúde/Unidades Básicas; 03 Hospitais Gerais e 01 Hospital de Especialidades. Para a rede SUS estão disponibilizados 435 leitos hospitalares. O município conta também com Hospital de internação Psiquiátrica; Ambulatórios de Especialidades; Central de Ambulâncias e Pronto Socorro, localizado no Hospital Padre Albino, além da Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24h e o serviço de atendimento pré-hospitalar SAMU-192.

Nossa instituição de ensino, além da infraestrutura básica composta de salas de aula, laboratórios de ensino e habilidades, biblioteca, conta com dois hospitais-escola, próprios da Fundação Padre Albino (mesma mantenedora da instituição de ensino) com um total de 341 leitos, a saber: o Hospital Escola Padre Albino, com 198 leitos (70 a 80% SUS) e o Hospital Escola Emílio Carlos, com 143 leitos (100% SUS), que atendem não somente o município de Catanduva, como também os municípios da microrregião. A IES também está integrada com a rede pública de saúde, formalizada por meio de convênio com a Secretaria Municipal de Saúde de Catanduva. O Centro Universitário Padre Albino - UNIFIPA é mantido pela Fundação Padre Albino, entidade jurídica sem fins lucrativos, fundada em 27 de março de 1968.

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ALBINO - UNIFIPA